Outcasts – Livro I: Párias – Capítulo 1 (Parte 4)

O cheiro forte daquele ser era nauseante. Ela já o havia seduzido o suficiente, não era muito difícil de prever o que aquele tipo de criatura iria fazer. A jovem drow se afasta do corpulento orc caolho que se aproxima sedento por satisfazer seus desejos. “Não posso ter medo. Isso só atrapalha”, pensa a pequena drow enquanto procura seu sabre com o canto dos olhos. Sorrindo de forma sedutora ela prossegue suas artimanhas.

– Hey, vai com calma. Eu já sou sua. – seu olhar provocante atinge o único olho funcional do orc que se atiça, principalmente quando toca de forma provocante seu próprio corpo nu.

– Não! Eu quero! Quero agora! – rapidamente o orc dá o bote e mesmo com sua grande agilidade a Drow não consegue escapar a tempo. “Burra! Você sabia que ele iria fazer isso, por que foi tão mole?” ela se repreende enquanto tenta se desvencilhar do forte abraço do orc.

Não teria sido difícil esse trabalho para a jovem, mas a falta de experiência se mostrou muito presente em sua tática. Ele é um guerreiro de Grumsh, o deus fétido dos orcs e estava pretendendo unir sua raça – que vive como escravos no Braeryn – para se rebelarem e formarem uma comunidade nas cavernas do Underdark. Era seu dever e obrigação impedi-los. Ela sabia que se algum tipo de rebelião fosse feita, chamaria a atenção das grandes Casas de Menzoberranzan para o sujo distrito dos parias e seu culto poderia ser descoberto. Sua mãe sempre disse para ela ser o mais discreta possível, porque os drows ainda não estavam preparados para o reinado que se formaria, e poderiam ser um grande empecilho em seus objetivos divinos. Mas para impedir aquela possível rebelião a melhor forma seria eliminar seu líder. Sabendo que em combate direto ela não teria a menor chance, preferiu apelar para suas melhores habilidades, sedução e assassinato. Conseguiu seduzi-lo, mas deixou seu nojo e medo atrapalharem no principal momento da investida.

Lamentando-se, a drow sente os braços do corpulento orc a espremerem contra seu peito. O nojo percorre seu corpo e ela cospe em sua cara. O orc gargalha enquanto, sem afrouxar o abraço, começa a deslizar uma de suas mãos pelo corpo da drow.

Controlando-se para não entrar em pânico, a jovem apenas tenta afastar a boca do orc de seu rosto. Mas esse é muito mais forte e quando se aproxima a larga com um berro gutural. Rapidamente a pequena se recupera e percebe a flecha de besta cravada naquele que era o único olho bom da criatura. Sem perder a chance ela encontra seu sabre com o canto dos olhos e pula para agarrá-lo, desferindo um ataque mortalmente preciso logo em seguida.

Com seu rim, pancreas e estomago perfurado pelo ataque da Drow, o orc cai agonizando até sentir a lamina do sabre deslizando em seu pescoço e desfalecer não muito tempo depois banhado em seu próprio sangue.

– Tome mais cuidado da p’óxima vez. Você é uma deusa. Não é pa’a te’ medo. – diz o seu guardião goblin surgindo das sombras.

“Burra, burra, burra!”. Extremamente decepcionada consigo mesma a drow pega sua roupa no chão e começa a se vestir com o rosto emburrado.

– Foi um pequeno deslize. – responde ela tentando tornar sua falha mais branda, por máximo que não acreditasse que isso seria possível.

– Que pode’ía custá sua vida. – retruca seu guardião como um professor dando uma lição. – Sua mãe qué falá com você.

– Ela estava assistindo? – nesse momento a drow perde sua feição emburrada, dando lugar a uma feição arrependida e amedrontada. – Ela vai achar que estou sendo fraca para o que sou. Talvez ache que criou a criança errada.

– O que sua mãe vai achá ou não eu não sei, mas você tá deixando o medo lhe tomá novamente. Você é uma deusa Lolth! Aja como uma!

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: